Marcelo Miranda has written 33 reviews for films rated ★★½ .

  • The Joy Of Things

    The Joy Of Things

    ★★½

    Desde "O pântano" é difícil a qualquer filme que mistura piscina e melancolia não nos fazer recuar o pensamento para Lucrecia Martel, o que pode ser uma operação tão injusta quanto inevitável de quem assiste. Aqui há o "ruído" da piscina inacabada e improvisada do lado de fora do buraco no chão, alegoria do desconforto e da inadequação da protagonista a um cotidiano de férias sufocante pelas demandas e abandonos que ela sofre. A piscina na grama é o oásis…

  • On the Rocks

    On the Rocks

    ★★½

    Sofia Coppola tira férias depois da devastação de "O estranho que nós amamos" e faz essa comédia suave, de dramas simples, quase-quase desinteressantes, mas filmados com frescor que te mantém ligado até o final. Bill Murray, essa presença magnética que pra nossa sorte é ator de cinema, definitivamente mantém o equilíbrio.

    É bem interessante que aqui Coppola retrata uma mãe nova-iorquina de classe média alta, algo inédito em sua carreira, e isso gere uma visão um tanto conservadora, em que…

  • Blood Sisters

    Blood Sisters

    ★★½

    Roberta Findlay faz uma espécie de pós-slasher autoconsciente, paródico e mais interessado em pregar peças (o que é condizente com a narrativa) e em filmar belos corpos de rapazes e moças do que exatamente criar cenas de horror. E isso é bom pro filme, já que ele sofre de algumas limitações técnicas que atrapalham o envolvimento quando o suspense aparece. Apesar dos problemas, é uma delícia de ver. Tá disponível na Darkflix: www.darkflix.com.br

  • The Matrix Revolutions

    The Matrix Revolutions

    ★★½

    Um remendo sem muito assunto pra poder fechar uma trilogia que nunca foi uma trilogia. Se o Reloaded é um desbunde gostoso de pirotecnia e pseudofilosofia, Revolutions chafurda nos efeitos e na barulheira pra ocupar duas horas de falta do que dizer. Ainda é muito divertido, e também entediante.

  • Skyfall

    Skyfall

    ★★½

    Bond tem até um Alfred pra chamar de seu.

  • The Manor

    The Manor

    ★★½

    Filme de terror em asilo quase sempre dá jogo.

  • Eternals

    Eternals

    ★★½

    "Eternos" habita um limbo das superproduções difícil de ser operado: é um filme conectado ao ambicioso projeto do MCU e é também uma aventurona cósmica deslocada do que vem sendo feito na última década pelo mesmo MCU. Apresenta personagens 100% inéditos, as referências aos filmes anteriores são esparsas e forçadas e a escala dos acontecimentos é de uma ordem acima daquela que vinha sendo trabalhada até aqui. É como se fosse um interlúdio, porém é um novo capítulo, e certamente…

  • Street Fighter

    Street Fighter

    ★★½

    Quase 30 anos depois, a patetice do filme parece bem mais interessante. E Raul Júlia é prazer aqui.

  • Godzilla: King of the Monsters

    Godzilla: King of the Monsters

    ★★½

    This review may contain spoilers. I can handle the truth.

    Ainda tem humanos demais, mas pelo menos tem mais monstros que o anterior, e o Godzilla, aqui, aparece e age mais, ainda que as criaturas continuem só aparecendo de noite, no escuro, com chuva, relâmpago e tudo que atrapalhe você a enxergar. E seguem muitos humanos e falação e ações militares e famílias esfaceladas.

    Fica a dúvida: onde aqueles monstros aprenderam o protocolo de se ajoelhar diante de um ser poderoso supostamente "rei"? Que cultura mais... humana.

  • Domino

    Domino

    ★★½

    Na concepção de Truffaut para o "filme doente", eis um filme doente.

  • Trucks

    Trucks

    ★★½

    Telefilme vagabundo de respeito.

  • I'm Dangerous Tonight

    I'm Dangerous Tonight

    ★★½

    Uma reunião incrível de gente interessante (Tobe Hooper, Anthony Perkins, Madchen Amick, Cornel Woodrich) rende um telefilme deliciosamente vagabundo.