Marcelo Miranda has written 121 reviews for films during 2019.

  • Synonyms

    Synonyms

    ★★★★

    Belíssimo texto sobre esse filme perturbador:

    letterboxd.com/lsaturn/film/synonyms/

  • Son of Ingagi

    Son of Ingagi

    ★★

    Filme pioneiro escrito por Spencer Williams Jr e primeira produção de horror protagonizada por elenco predominantemente negro (apesar de ainda ter um diretor branco, o que o próprio Williams "corrigiria" no ano seguinte ao estrear na função com "Blood of Jesus" e emendar mais de uma dezena de direções na década de 1940). Pegando embalo no horror da Universal dos anos 1930, é quase uma versão de "Frankenstein" com referências a tesouros escondidos e tribos africanas. Tem cenas memoráveis, como…

  • Belzebuth

    Belzebuth

    ★★½

    A primeira hora é especialmente hipnótica, num misto de filme policial e horror que remete ao "Foi Deus quem Mandou" do Larry Cohen. Da segunda metade adiante entra numa espiral cheia de curvas tortas e referências tolas que se estendem em demasia. Mesmo assim, um delicioso filme latino desconjuntado.

  • A Rainy Day in New York

    A Rainy Day in New York

    ★★

    Não dá pra ter um "Roda Gigante" por ano, não é mesmo?

  • Zombi Child

    Zombi Child

    ★★★½

    Fecha sessão dupla muito boa com "Atlantique".

  • The Two Popes

    The Two Popes

    A conciliação do artifício. Algumas cenas constrangedoras de flashback e de discursinho pró-união do mundo. Muita câmera tremida porque sim.

  • Atlantics

    Atlantics

    ★★★★

    I walked with a zombie.

  • The Nightingale

    The Nightingale

    ★★★★

    Rastros de ódio, ou o grande filme sobre a violência do colonialismo europeu junto com "Zama" da Lucrécia Martel. Impiedoso, deve deixar fãs de "The Babadook" aflitos se esperarem algum outro filme de fantasma doméstico. Kent muda de caminho e se fixa como uma cineasta de olhar preciso. Reconfigura imaginários de John Ford e Sam Peckinpah num filme que sabe muito bem onde estão os verdadeiros fantasmas.

  • Star Wars: The Rise of Skywalker

    Star Wars: The Rise of Skywalker

    ★★★

    O filme conclui a jornada da turma toda com muito mais coesão do que os haters estão querendo admitir, simplesmente porque a franquia retoma o básico (o que não deveria ser surpresa alguma pra qualquer pessoa que saiba que se trata de uma megaprodução Disney) e fecha com algumas reviravoltas tão absurdas quando deliciosas (e devidamente apontadas lá no Despertar da Força, desculpem). Tem aventura, tem emoção, tem surpresa, tem beijo, tem lutinha, tem ressurreição, tem redenção, tem pôr do…

  • Star Wars: The Last Jedi

    Star Wars: The Last Jedi

    ★★½

    Bem melhor do que acham os haters, bem mais chato do que defendem os lovers. É bem mais ousado conceitualmente do que Despertar da Força, mas sofre de falta de ritmo e de "missões" que sejam de fato interessantes. No saldo, soa como rascunho de um grande filme. Seria um "filme doente", na concepção de Truffaut.

  • Climax

    Climax

    ★★

    Seria melhor se a sequência final não fosse com a câmera plantando bananeira. Boas cenas de balada e de dança. Péssimas cenas de efeito de alucinógeno.

  • Blacula

    Blacula

    ★★★

    William Marshall imponente como príncipe africano vampirizado barbariza nos anos 1970, com direito a baladas soul e pescoços de homens e mulheres. Blaxploitation que mistura horror e policial, numa interessante (ainda que muitas vezes tropegamente encenada) releitura do mítico vampiro. Belíssimo final. E muitas cenas de policial apanhando, o que é sempre legal.