Godzilla vs. Kong

Godzilla vs. Kong ★★★★

Agora sim: sci-fi sem vergonha de ser feliz, quase sem draminha humano e com o tipo de situações delirantes que empolgam bem mais do que fazem sentido. Adam Wingard é o único cineasta americano a lidar com material do Godzilla (e um bocado do Kong) com evidente tesão por isso, sem tentar "legitimá-lo" pra além de sua própria força de atração visual e imaginativa, como na sequência inteira em Hong Kong, um negócio tão extravagante quanto hipnotizante.