Luiz has written 21 reviews for films rated ★★½ .

  • My Life - Michael Haneke

    My Life - Michael Haneke

    ★★½

    Nove anos depois de Yves Montmayeur filmar Haneke nos bastidores de Código desconhecido (Code inconnu, 2000) e quatro após Eva Testor e Nina Kusturica o acompanharem no ínterim entre O tempo do lobo (Le temps du loup, 2003) e Caché (2005), o canal franco-germânico arte encomendou ao conhecido jornalista Gero von Boehm e a seu filho, Felix, o documentário Michael Haneke: Mein Leben (2009), parte de uma série de biografias sobre personalidades alemãs. Se Filming Haneke, curta-metragem de Montmayeur, se…

  • Party Hard, Die Young

    Party Hard, Die Young

    ★★½

    Lass die jungen Reichen sterben

  • We Summon the Darkness

    We Summon the Darkness

    ★★½

    Nunca imaginei ver Johnny Knoxville interpretando Jair Bolsonaro

  • Eighth Grade

    Eighth Grade

    ★★½

    Gabe is a cute weirdo. Kayla is just dull.

  • VIPs: Histórias Reais de um Mentiroso
  • Polaroid

    Polaroid

    ★★½

    A fragilidade do analógico é tanto aura quanto maldição.

  • Palace II

    Palace II

    ★★½

    O prédio foi ao chão, e eu também fui.

    Ainda nos créditos de abertura, o “selo” GloboNews já antecipa a veia jornalística de “Palace II – Três quartos com vista para o mar”. Pouco depois, contudo, a cartela de título sugere frescor na abordagem: o número romano II aparece horizontal, derrubado como as duas colunas do Palace. Em seguida, as personagens apresentam-se: “eu me aposentei”, “eu me mudei”. Comum a todos os discursos off-screen, manifesta-se o sonho de morar em um apartamento próprio, a pé da praia. Tomadas aéreas sobrevoam uma cintilante Barra da Tijuca, menina dos olhos de uma classe média emergente.

    LEIA MAIS

  • Avengers: Endgame

    Avengers: Endgame

    ★★½

    Os sentidos já estão condicionados pelo aparelho conceitual antes que a percepção ocorra, o cidadão vê a priori o mundo como a matéria com a qual ele o produz para si próprio. Kant antecipou intuitivamente o que só Hollywood realizou conscientemente: as imagens já são pré-censuradas por ocasião de sua própria produção segundo os padrões do entendimento que decidirá depois como devem ser vistas. A percepção pela qual o juízo público se encontra confirmado já estava preparada por ele antes mesmo de surgir.

  • One Last Deal

    One Last Deal

    ★★½

    Para um, a vida é o futuro; para outro, o passado.

    O cenário é o Ateneum, um dos três componentes da Galeria Nacional Finlandesa. Lá encontram-se o marchand Olavi Launio e seu neto, Otto. Nenhum lugar melhor para aprender sobre arte do que o museu com a maior coleção clássica do país, julga o avô. De repente, porém, estão diante do simbolista Simberg. Em Iltaa kohti (1913), um idoso veste-se de preto e carrega consigo uma bengala. De mãos dadas,…

  • Sorry to Bother You

    Sorry to Bother You

    ★★½

    This review may contain spoilers. I can handle the truth.

    He accepted the proposal tho

  • Creed II

    Creed II

    ★★½

    Vale pelas sequências de luta. Mesmo elas, porém, foram melhor dirigidas por Ryan Coogler.

  • Vice

    Vice

    ★★½

    "Se você tem poder, as pessoas sempre vão tentar tirar de você."

    Em primeiro plano, um coração se posta defronte à câmera. Não se trata, no entanto, de um elemento qualquer. Por trás de seu escurecido tom, esconde-se muito mais que uma saúde debilitada. O órgão, popularmente associado a virtudes como generosidade e benevolência, perdera não só as funções vitais, mas, principalmente, o vermelho característico. No lugar do colorido rubro, manchas negras denunciam uma certa podridão.

    Podre, em sentido literal,…