Night Moves

Night Moves ★★★★½

Em vez das grandes demonstrações e do risco inerente ao caráter mimético da violência, iniciativas locais podem aquebrantar o Uno da dominação. Não se trata de produzir imagens perturbadoras - como as projetadas pela diretora visitante - para que se oponham aos choques do cotidiano. Nesse caso, o capital poderia reincorporar sua própria instância opositiva - vide a sequência final.

Se as personagens não encontram uma identidade, é justamente porque os antigos nomes não estão mais disponíveis - tanto literalmente, nas habilitações falsas, quanto simbolicamente, enquanto patentes de orgulho político. Desconstruindo os gestos grandiosos dos protagonistas, Kelly Reichardt usa da assimetria para instituir uma negação não dialética ao poder. Longe de narrativamente, a subjetivação se completa esteticamente, nas distâncias e intervalos engendrados por um cinema autônomo e dissidente, forjador de relações outras para além do paradigma comunicativo.

Luiz liked these reviews