Cold War

Cold War ★★★★★

- Nosso primeiro filho.
- Um bastardo.

Carregado de significado histórico, o termo “Guerra Fria” refere-se, acima de tudo, ao período entre 1945 e 1991. No interim de dois eventos, isto é, o fim da Segunda Guerra e a dissolução da URSS, soviéticos e estadunidenses bipartiam o mundo nas chamadas zonas de influência. Tratava-se, por um lado, de uma verdadeira guerra, no entendimento de um conflito político-ideológico. A ausência de embates diretos, por outro, justifica a singular adjetivação: “fria”.

Nesse contexto situa-se o novo longa-metragem de Pawel Pawlikowski, vencedor do Oscar por “Ida” (2013). Ao longo de quinze anos, iniciados em 1949, o maestro Wiktor (Tomasz Kot) e a cantora Zula (Joanna Kulig) vivem a história de um amor impossível. Tal impedimento, por sinal, inaugura uma segunda “guerra fria” – desta vez, no campo das relações humanas. Não é mera reverência, portanto, o aceno de Pawlikowski à “Trilogia da Incomunicabilidade” de Michelangelo Antonioni, em especial ao seu último segmento (L’Eclisse, 1962).

LEIA MAIS

Luiz liked these reviews

All