• Cripta I

    Cripta I

    ★★★★

    A imagem vale a pena

  • Elza Soares: A Mulher do Fim do Mundo
  • 2220

    2220

    ★★★★

    O fim no começo.

    Morar no RJ deve ser assim.

  • Republic

    Republic

    ★★★★

    "O Brasil é um sonho"

    Se existe alguma tendência "pandêmica" ou "estética pós-pandemia" - meio estranho essa ânsia por procurar o encaixe certo do cinema frente à História, e não deixar o contrário acontecer - essa tendência se irradia por esse curta aqui. O Brasil está explodindo, mas esse Brasil são muitos Brasis. Grace Passô domina um deles.

  • Chameleon

    Chameleon

    ★★★★★

    Quando Samuel Fuller encontra Cronenberg e Frantz Fanon

  • Duas Voltas

    Duas Voltas

    ★★★★★

    Reminiscências de uma viagem para a Lituânia

  • Dazed Flesh

    Dazed Flesh

    ★★★★

    É até irônico que, devido a toda essa tragédia que vivemos, a estreia de Vaga Carne nas salas de cinema tenha sido cancelada, forçando-me a assistir em casa com fones de ouvido. É como se essa voz viva, inquieta, elétrica, rasgadora, tivesse que penetrar também na minha cabeça, no meu corpo. No fim, a voz da Grace Passô, no palco do teatro, esse lar do artifício, dos corpos como artifício.
    A voz, por mais viva que seja, acaba servindo de artifício do corpo, um corpo negro, diaspórico, de luta e de pura voz.

  • Whiplash

    Whiplash

    ★½

    O filme tem seus bons momentos e as interpretações são realmente notáveis. Contudo, a estética insossa endossa a atmosfera de "raiva" e "intensidade" que me fazem pensar o quão frustrante é essa ode ao "perfeccionismo" e à agressividade, que vai na psiquê humana pra resgatar sei lá o quê de profundidade sobre superação e dedicação, etc etc. Não me emociona em nada essa mistura de Rocky com Capitão Nascimento, ainda mais culminando num solo de bateria que, convenhamos, está muito…

  • Surf Nazis Must Die

    Surf Nazis Must Die

    Os filmes da Troma costumam ser bons de tão ruins. Esse aqui é uma exceção: é estupidamente insuportável. Não é porque tem surfistas nazistas no título que eu queria ver cenas e cenas de nazistas surfando.

  • Rio

    Rio

    ★★½

    É engraçadinho, animado, colorido, mas me lembra muito o programa Estrelas que passava todo sábado na Globo. É um filme que me lembra Angélica, Carlinhos Brown, Cláudia Leitte, Luciano Huck, Barra da Tijuca, a face mais bunda e internacionalista do fenômeno "bossa nova-samba-Embratur". Não consigo ser feliz completamente com isso. Me vejo assistindo esse filme numa cozinha americana dentro do condomínio Vivendas da Barra.

  • Martírio

    Martírio

    ★★★★★

    Paulada. Ver o massacre dos guarani-kaiowá em meio às imagens de pessoas do calibre de Reinaldo Azambuja e Kátia Abreu é de revirar o estômago. Carelli toma partido mas sempre articula seu discurso de maneira objetiva: o filme fala por si só. Não há vergonha em parar o carro e "chorar copiosamente": não dá para se manter impassível frente a uma luta de cinco séculos que agora mesmo resiste a mais uma onda de retrocesso.
    A cena na qual o…

  • The Hidden Tiger

    The Hidden Tiger

    ★★★★½

    A cena na qual toca Facção Central vale o filme inteiro.