Favorite films

  • The Red Light Bandit
  • Showgirls
  • Wild Strawberries
  • Basic Instinct

Recent activity

All
  • Y Tu Mamá También

    ★★★½

  • The Visit

    ★★★

  • The Woman Who Invented Love

    ★★★½

  • Happy in the Gap

    ★★★

Recent reviews

More
  • Mirror

    Mirror

    Retorno à Godard

    Assistir "O Espelho" me fez relembrar o momento em que assisti Godard pela primeira vez. Já não lembro exatamente quando, mas foi "Acossado". O que me fez lembrar não foram similaridades internas (se há, talvez sejam raras), mas sim uma dificuldade de assimilação de uma nova linguagem cinematográfico que bateu em minha cara.

    O que muda desta vez é que ela não é a primeira experiência do tipo. Se Godard hoje figura entre meus diretores favoritos, não…

  • A Summer's Tale

    A Summer's Tale

    Um café com Engels

    Adoraria sair de uma sessão de cinema tendo visto este filme em um fim de tarde com Friedrich Engels, no pôr-do-sol paulista, que ameaça aparecer entre as grandes colunas de concreto e espelhos de São Paulo. Certamente iríamos à algum boteco comer um generoso lanche e começaríamos um interessante papo sobre como este filme é um grande exemplo da configuração monogâmica familiar de nossos tempos e nossa sociedade. Monogâmica na teoria para o homem e a…

Popular reviews

More
  • Marighella

    Marighella

    Pequenas notas

    1. O discurso offscreen do Seu Jorge antes de ser morto na emboscada só reforça uma tendência constante da obra de negar o real em prol de uma drama, muitas vezes vazio. Fez tudo no filme parecer - e não sozinho, mas com tantos outros artifícios e momentos, como citado acima - desorganização e ato pequeno-burguês em busca da morte honrosa, mas que não passa de uma apologia da derrota.

    2. Inclusive, propor um foco tão grande -…

  • Limite

    Limite

    Ida ao museu

    Saio de casa. Pego um ônibus. Desço e caminho em direção à bilheteria. Procuro a entrada e a partir daí me perco nas imagens e o tempo já não faz mais sentido. O detalhe, o recuo para o todo, a imaginação das intenções, a volta para o que há de mais concreto na minha frente. Museu.

    Sento na cadeira. Abro o computador. Entro no Youtube. Dou o play. Me perco nas imagens e o tempo já não faz mais sentido. Imerso por movimentos de câmeras ousados, inteligentes, lindos e revolucionários. Autonomia. Contemplação. Limite.