A Perfect World ★★★★

Na minha experiência senti durante todo o tempo de tela a expressão de um descontentamento geral, que as vezes era moderado e as vezes era radical, com todos os valores parentais não só contemporâneos como num geral. A via fácil de se pensar no longa é pela interação dos dois protagonistas com o que é burocrático e, por extensão, com o que é material, e o ato final reforça ainda mais isso. Mesmo quando se tenta resolver um conflito já resolvido e, portanto, inexistente, a soma dos valores que mantém a sociedade em coesão pesam para mais uma resolução desnecessária e, no caso dessa trama, trágica.