Tully

Tully ★★★★

Sem saber absolutamente nada sobre, chego no cinema (convidado pela Veja) para assistir, antes de sua estreia, "Tully", protagonizado e produzido por Charlize Theron.

A simplicidade caótica do cotidiano das mães foi exposta com perfeição. Eu senti cada gota de agonia, revolta, tristeza, sufocamento e raiva que a protagonista, incrivelmente interpretada por Charlize Theron, sofre por ser mãe.

A edição do filme é espetacular: a repetição dos atos exaustivos de trocar fralda, levar na escola, dar comida, etc., é transmitido com êxito para o público em um crescente que, ao aumentar a velocidade da passagem dessas tarefas, faz a gente sentir na pele o furacão diário que é tudo aquilo. Aprendemos que, com a dedicação para criar filhos, podemos perder nossa identidade e nossa liberdade diante de nós mesmos ao longo do tempo, e é sobre isso que se trata "Tully".

A captura perfeita da busca do "eu" perdido. É lindo, é emocionante, é real. Uma obra que surpreende pela identidade fortíssima que o diretor Jason Reitman imprime — tanto visual quanto sentimentalmente —, pela atuação soberba de Theron, e toda atmosfera de auto-redescobrimento que, acima de todos, as mães irão se identificar. Não vejo a hora de mostrar para a minha, tenho quase certeza que ela irá se conectar muito com esse filmaço.

Renan liked these reviews